Quasefamoso, o diário de um músico frustrado

22/09/2009

Mudei de Blog

Arquivado em: Uncategorized — quasefamoso @ 13:04

Não gostei do wordpress … to indo para o blogger.com … mas se vc digitar http://www.quasefamoso.com.br já vai para o blog novo. t+

Pecados Capitais

Arquivado em: Tira — Tags:, — quasefamoso @ 00:31

QuaseFamoso---pecados-capitais---03

16/09/2009

O “Cynar”

Arquivado em: Tira — Tags:, — quasefamoso @ 21:07

QuaseFamoso---ocynar---02

O Devedor

Arquivado em: Tira — quasefamoso @ 13:45

QuaseFamoso---devedor---01

13/09/2009

Será que de fato estou virando quase famoso?

Arquivado em: Uncategorized — quasefamoso @ 03:04

QuaseFamoso
QuaseFamoso em massinha de modelar
A fama está batendo na minha porta?
Quando me verem tocando ... aí o bicho vai pegar...

11/09/2009

Minha conta twitter foi invadida!

Arquivado em: Uncategorized — quasefamoso @ 15:01

provisoriamente estarei twittando através da conta @musicofrustrado ok!
que raiva!

20/08/2009

A Grande Aposta

Arquivado em: Uncategorized — Tags:, , , — quasefamoso @ 11:40

Meu amigo Claudionor é um cara muito talentoso. Olha só o que ele aprontou nesse último fim-de-semana:

Ele entrou num bar, sentou-se, pediu uma Cynar, bebeu e disse ao Zé (Garçom)

“-Zé, tenho uma aposta para si. Cinco contos em como posso olhar para a minha nuca sem um espelho” e espeta 5 contos no balcão.

O Zé diz “Fechado!” e saca de 5 contos também.
O Claudionor tira o olho de vidro (por sinal lindos olhos de vidro ele tem!), aponta-o à nuca e agarra nos 10 contos.

Pede uma Cynar, toma numa golada só e depois apronta mais uma:

“-Zé, outra aposta! Dez contos em como consigo morder a minha orelha” e espeta uma nota de 10 no balcão.

O Zé, se achando espertinho acha que a aposta está ganha, e saca também de 10 contos. O Claudionor tira a sua dentadura com 14 dentes, morde a orelha e pega nos 20 contos. Claudionor pede mais uma Cynar ao Zé, bebe-o e diz “Zé a última apostinha vai!?”

“-Nem a pau Claudionor, vc e o QuaseFamoso (eu) já estão rindo a horas de mim”, diz o Zé meio puto da vida

“-Espere”, diz o Claudionor
“-Ouça a aposta antes de desistir. Eu aposto 50 contos em como vou para uma ponta do balcão, e mijo num copo na outra ponta do balcão sem falhar um pingo”. Claudionor já doidão, põe 50 contos no balcão.

O Zé acha que ele não tem condição de realizar a proeza e aceita a aposta, saca também de 50 contos e coloca um copo na outra ponta do balcão.

O Zé sobe ao bar (essa eu não esperava!), abre a braguilha e mija no bar, no chão, nas cadeiras, nas prateleiras, em todo o lado menos no copo. O Zé rola de rir, agarra nos 100 contos e limpa o balcão.

O Claudionor senta-se e pede mais uma Cynar de saideira.

“-Mais apostas?”, pergunta o Zé.
“-Não obrigado”, Claudionor responde com uma cara de convencido.
“-Então porque fez isto! Você sabia que estava bêbado demais para acertar”, Zé indaga.
“-Está vendo aqueles 5 caras ao fundo do bar com cara de enterro? Eu apostei 100 contos com cada um em como mijava-lhe o bar todo e você ainda ia rir.”

Esse Claudionor… ele é um mito!

03/08/2009

A história do Tonante

Arquivado em: História — Tags:, , , — quasefamoso @ 15:52

Ouvindo: A mim mesmo (gravações ao vivo em fita K7)– Quasefamoso
Bebendo: Água muito Ardente (Chico Mineiro)
Frase do dia: “A quantidade de músicas do Djavan que vc sabe tocar é diretamente proporcional a quantidade de meninas que você pega na noite qdo toca!” – (@marcinho – twitter)

Como poucos sabem, meu violão é da marca Tonante – O Rei dos Violões , definitivamente a melhor marca de violões do mundo. Tomei a liberdade de escrever essa história inteira nesse link (clique aqui), porém como se trata de um Wiki, fiquei com medo de percer as informações totalmente verdadeiras sobre essa excelente marca.

Agora vc vê abaixo todas as informações, (hic!).

Tonante
Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.

  • Ir para: navegação, pesquisa
  • Você traiu o movimento guitarrista, véio – Dado Dolabela sobre Tonante
  • Infelizmente, isso ecziste  – Padre Quevedo sobre Tonante
  • Berimbau, berimbau, pedaço de arame com pedaço de pau…- Ostheobaldo sobre Tonante
  • Durma com um som desses – Hitler sobre Tonante
  • Meu sonho sempre foi ter uma – Yngwie Malmsteen sobre Tonante modelo Fender
  • É uma tora com cordas! – Steve Ray Voughan sobre Tonante Finder
  • Nossas guitarras são feitas com a mais perfeita qualidade – Irmãos Tonante sobre Tonante
  • As nossas são melhores – Fender sobre tonante
  • Só faltava ser da União Sovietica – Dalmer Moreira sobre Tonante modelo Finder
  • Eu tó sempre desafinado – Rogério Skylab sobre Tonante modelo Finder
  • Na União Soviética a Tonante desafina VOCÊ!!! -Reversal russa sobre Tonante
  • É quaaaaaase uma Ibanez né Priscila!?? -Yudi sobre Tonante
  • Tonante é boa… Boa pra pintar de verde e jogar no meio do bananal… -Luthier Vicentão, vulgo Gepeto sobre Tonante
  • Esse caralho desse violão é uma merda, toda hora desafina essa porra! – Dercy Gonçalves sobre Tonante
  • Se eu pudesse eu quebraha miiilll… – Jeremias sobre Tonante
  • Minha modelo custom signature sai em 2010 – Chimbinha sobre Tonante Chimbinha Signature
  • Essa guitarra não vale NADA!NADA!!! – Senhor Donizildo sobre Tonante Finder
  • De tanto apertar o traste com força para sair o som, hoje eu tenho músculos! – @quasefamoso (twitter) sobre Tonante
  • pressão,pressão,pressão,pressão,pressão…quebra quebra quebra quebra quebra quebra… – Funkeiro sobre Tonante

A Marca
Tonante é a melhor marca para Guitarras e Violões já criada, internacionalmente conhecida pelo seu poderoso timbre, que é usualmente confundido com o do berimbau.

Seu slogan “Ao Rei dos Violões” se deve à uma lenda muito antiga sobre um rei que, uma vez com problemas de invasão em suas terras, ordenou a todos os seus soldados que derrubassem todos os barracos que encontrassem em seu reino. Sem utilidade pra madeira que havia sobrado, o rei tentou atear fogo às madeiras, mas foi inútil. Então um pequeno artesão da cidade resolveu juntar todo aquele pau de favela derrubada para criar a lendária Tonante.

Essa grande marca possui dificuldades para controlar as marcas americanas que sempre ousam em copiá-la, mas nunca conseguem igualar-se, pois não são feitos do mais puro compensado paquistanês.

Diz a lenda que uma Tonante, uma vez afinada, jamais se desafinará. Infelizmente não temos notícia de alguém que tenha afinado um Tonante para comprovar esta afirmação. Tonantes são leves e versáteis, tanto que em épocas de guerra podem ser convertidas em armas de destruição em massa, mas Chuck Norris a usa para este fim mesmo em tempos de relativa paz.

Sabe-se que, guitarristas eternizados como Yngwie Malmsteen, Kirk Hammet, Eric Clapton, Richie Sambora, Andreas Kisser, Eddie Van Halen, Michael Angelo, The Edge, Jimmy Page, Slash, Steve Vai, John Petrucci, Jimi Hendrix, Chimbinha, Dimebag Darrell entre outros, começaram suas carreiras com uma Tonante, mas devido ao alto custo dos instrumentos decorrente do perfeito acabamento, captadores de primeira linha, corpo de raro compensado paquistanês (há rumores de edições feitas de uma rara árvore que só cresce nos alpes do Butão) e ferragens livre de oxidação, tiveram que cortar custos e se rebaixar a marcas populares como Gibson, Fender, ESP e Ibanez, conhecidas por fabricar instrumentos de baixo custo, mas com qualidade duvidosa, todos baseados em instrumentos de primeira linha da Tonante.

Processo de fabricação

Fabricados pelos irmãos Tonante, esta grande fábrica é reconhecida internacionalmente pelos seus padrões de qualidade, e também por sua colaboração para a preservação da natureza e do meio ambiente.

Sua matéria prima é, na verdade, material reaproveitado. Todos os instrumentos Tonante são fabricados com madeira de favela derrubada de primeira qualidade, todas passando por um rigoroso inspecionamento feito por agentes da prefeitura (os mesmos que derrubam as favelas), muitas vezes, por motivos de inclusão, portadores de deficiência física ou mental. A madeira é de primeira qualidade, e proporciona um timbre quase idêntico ao do genuíno instrumento brasileiro, o berimbau. A qualidade é tão boa que atualmente existem felizes proprietários de instrumentos raros de 30 anos atrás, considerados atualmente como os modelos vintage da Tonante, que alegam não ter conseguido nunca quebrar os instrumentos, quanto menos atear fogo.

Após todo o processo de modelagem do instrumento, feitas com instrumentos de tecnologia de ponta, como Facas Ginsu, é feito o processo de acabamento. A pintura é um trabalho artesanal desenvolvidos por portadores de Mal de Parkinson como trabalho beneficiente, assim como por estudantes da APAE, utilizando uma mistura ecologicamente correta, preparada com pó de giz de cera, extrato de ervas, farinha de rosca, ovo, e cebolinha picadinha, todos jateados por bolivianos clandestinos trabalhando à 90 centavos por hora,que assopram a mistura de uma mangueira de jardim.

Todos os funcionários são extremamente qualificados, e são contratados após uma rigorosa bateria de testes, que vão desde testes de capacidade criativa, como construção de presépios, à exames de próstata e de impotência sexual. Se forem bolivianos ou chineses, os testes são dispensados e a carteira de trabalho é assinada na hora. Oportunidade de intercâmbio é o lema da tonante.

A notória criatividade na construção manual desses incríveis modelos são que, seus fabricantes seguem uma linha tênue de conhecimento sobre música, que é exatamente nenhum conhecimento. Um grande requisito desses excelentes fabricantes é que não devem conhecer sobre música e/ou sobre confecção de instrumento. Daí surgem esses excelentes instrumentos com um design nunca vistos e copiados por muitos outros durante esse tempo.

Notem que cada instrumento têm sua particularidade (notem é cada instrumento e não cada modelo). E isso torna um grande desafio para seus fabricantes e para os felizardos músicos que possuem tal instrumento. Sua forma de afinação e de utilização como arma é diferenciada caso-a-caso e, por isso o sucesso dessa grande marca.

Denúncia de trabalho escravo e infantil

Recentemente, foi veículada nos noticiários uma denúncia sobre a possível utilização da mão-de-obra escrava e do trabalho infantil para a confecção das guitarras e violões Tonante. Um fotógrafo amador, em passagem pelo Acre, flagrou uma família em meio ao processo de fabricação dos instrumentos de corda.

Em entrevista, um dos vagabundos trabalhadores nos contou o processo de produção das guitarras “Ao Rei dos Violões”, nos contou algumas partes do processo:

1. Primeiro, favelas são derrubadas no Rio de Janeiro por agentes da prefeitura
2. Fornecedores clandestinos coletam a madeira e transportam-na em comboios de caminhões baixados
3. Algumas madeiras também são coletadas em plantações clandestinas com trabalho escravo
4. A madeira é encaminhada ao Acre, onde famílias modelam os instrumentos em troca de um prato de comida
5. Em seguida, os instrumentos, quase prontos, são encaminhados à APAE de São Paulo, onde crianças retardadas adoráveis fazem todo o trabalho de pintura, acabamento e afinação
6. O instrumento está pronto para a venda. O dinheiro destinado às crianças da APAE é desviado.

Sutilezas de um estrumento

Nos meus dias de interiorano, era muito comum observar jovens mancebos, em um ponto de ônibus qualquer, carregando em uma capa preta seu instrumento musical. Era comum que essa pessoa tivesse uma certa aparência de coroinha ou de menino criado com vó, e que usasse um uniforme escolar quase transparente de tão surrado. Diante desses sinais podia-se deduzir empiricamente que o mal-amanhado não carregava um instrumento, e sim um estrumento Tonante.

Tonante que se preze tem encordoamento Rouxinol. De aço. Com decorações felpudas de cores extravagantes nas pontas. O clássico violão Tonante pode ser encontrado em posse de algum ceguinho na feira de sua cidade. Normalmente esses estrumentos apresentam um tampo de coloração azul-geladeira, com um leve toque de spray preto nas bordas, contribuindo para um visual sofisticado e brejeiro. Observe na figura a seguir a sutileza dos tons pastéis.

Por ser versátil, o Tonante não raro apresenta algumas formas de modding. Uma das mais enriquecedoras é a adição de adesivos brilhantes vendidos em banca de revistas, ou até adesivos que acompanham cadernos de estudantes(vide figura anterior). Cabe aqui ressaltar a criatividade dos domesticadores de Tonantes, sempre apelando para o brasão do seu time de futebol falido, ou até para figuras eclesiásticas como o Smilinguido.
[editar] Tonante Fender

Diz a lenda que Leo Fender veio ao Brasil passear quando teve um encontro com uma guitarra Tonante Fender. Inspirado pela genialidade daquela peça, ele teria retornado aos EUA determinado a montar uma fábrica de guitarra. Jimi Hendrix e Eric Clapton agradecem à Tonante. Tais fatos, que se mantinham em arquivos secretos da Tonante, só vieram a publico recentemente, o que elevou astronomicamente o preço de modelos antigos.
Especialista em história Tonântica vendendo instrumento Vintage para comprador experiente, que sabe sobre a história secreta de a Samick ter inspirado Orville Gibson a criar uma fábrica de guitarras baratas
Especialista em história Tonântica vendendo instrumento Vintage para comprador experiente, que sabe sobre a história secreta de a Samick ter inspirado Orville Gibson a criar uma fábrica de guitarras baratas

…Mas vejamos com nossos próprios olhos a fonte de toda essa inspiração:

“Qualificar uma mulher de violão tonante seria uma ofensa para ela e para suas 3 ultimas gerações.” – desconhecido

Há quem inflame que o Tonante é fabricado em linha de produção, por máquinas, e por isso teria sua qualidade maculada. Calúnia. Note as figuras a seguir e perceba que nenhuma máquina seria capaz de produzir semelhantes características.

Neste exemplar banguelo, situação muito comum, deve-se observar a proporção da junção braço/cabeça, estética impossível de ser alcançada por máquinas. Captadores com lâminas de estanho magnetizado. Acabamento da escala em tinta marrom-laqueado. Ponte em chapa de lata inoxidável.

29/07/2009

Creuza – A minha empregada

Arquivado em: Creuza — Tags:, — quasefamoso @ 11:10

Ouvindo: A Deusa da Minha Rua – Jessé
Bebendo: Amburana com Mel (valeu a dica @marcinho)
Frase do dia: “A rima é a suavidade musical misturada com poesia do amor” – (desconhecido)

Não faz mais de 2 semanas que estou com uma empregada em casa. Minha vó qdo veio me visitar tomou um susto com o estado de meu apto. Tinham garrafas de Cynar distribuídas em toda a parte além de meu tonante largado na mesa da jantar (mesinha, por sinal), além da poua louça que tenho totalmente imunda.

Daí ela me disse “-Meu filho! você parece os porcos de meu sítio! Assim não dá, vou trazer alguém para ajudar na semana”

Relutei e falei que não precisava, que tudo isso na verdade era uma expressão de arte e que com o tempo as pessoas iriam olhar para ele e lembrar que um “quase famoso” passou por aqui e que seria muito visitado, tombando esse apê como um museu.

Ela retrucou “-Só você acha que bebendo desse jeito e tocando do jeito que vc toca que acha que vai ser famoso! humpf! Essa semana a Creuza vem aqui e trata de ser educado com ela!”

Pensei comigo: “-hum, será que ela é gatinha, pode ser até meio peludinha que eu pego fácil”

Dois dias depois o interfone toca e o Severino, o porteiro fala “-ô seu menino! Tem uma Creuza aqui na portaria. Posso mandar ela entrar”

Deixei entrar. Era de manhã e minha cabeça explodia pois estava com uma ressaca daquelas, mas vamos lá.

Abro a porta e ela está na espera. Moreninha com um corpinho que só Deus lhe deu, com uma marquinha charmosa no braço de queimadura de óleo que me confessaria nas próximas visitas.

“- Oi! Eu sô a Creuza! Sua vó mi mandô aqui pra ajudar a arrumá a casa do sinhô!”

Tomei um susto. Nunca vi uma mulher tão gostosinha entrar no meu cafofo, ainda por cima por conta própria. Tentei olhar prá trás para ver se encontrava uma bebida pois meus lábios começaram a secar.

“-Pode entrar Creuza fique a vontade!”

Começou a trabalhar que nem uma formiga louca, e eu assistindo tudo de camarote olhando para o dedo de baixo para manter o controle.

Achei estranho mas era a primeira vez que eu abraçava alguém e meus braços não se encontravam. Ok, ela e um pouquinho acima do peso, lembro dela me falar um número acima de 120!

28/07/2009

O primeiro de vários

Arquivado em: Uncategorized — Tags:, , — quasefamoso @ 13:56

Ouvindo: Crasy – Seal
Bebendo: Cynar com Mel
Frase do dia: “Nunca durma numa noite de amor … depois qdo acordar vai ver que a puta lhe roubou tudo!”

Agora é oficial! Eu tenho um blog. Para falar a verdae nem sei se conseguirei expressar todas as minhas histórias aqui mas da mesma maneira que consegui escrever sobre o tonante no desciclopedia  (http://desciclo.pedia.ws/wiki/Tonante), porque não tentar contar aqui.

Hoje não vou escrever nada, ainda mais porque tomei já 4 doses de Cynar e estou com vontade de tocar meu violão ao invés de escrever, mas em breve vou contar a história do churrasco de Descalvado-SP aonde me dei bem e me dei mal ao mesmo tempo.

Caraca! Como é dificil ser QuaseFamoso sem ter que dar a bunda para ninguém

O tema Silver is the New Black Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.